Se é para esnobar, esnoba direito

Fulana estava a folhear o catálogo Avon, quando aparece uma colega de trabalho dela, vamos chamá-la de Beltrana. Educada, Fulana pergunta se ela quer dar uma olhada, e Beltrana solta;

[Beltrana]: Ah não, eu não uso essas maquiagens da Avon, só uso maquiagem profissional.

Fulana estranhou que a pessoa só utilizasse este tipo de maquiagem, já que a única fonte de renda de Beltrana era bolsa mestrado, e o valor de muitas dessas bolsas no Brasil não chegam nem a dois salários mínimos. Meio indignada, mas sem demonstrar, Fulana perguntou a Beltrana quais marcas elas utilizava.

Expectativa:

[Beltrana]: Eu só uso MAC, Lâncome, Chanel, Catherine Hill, Bobby Brown,  Artdeco, Kryolan, Make Up Forever…

.

.

.

Realidade:

[Beltrana]: Eu só uso Tracta, Marcelo Beauty, Contém 1g, Boticário…

AI!

Ô, esnobar Avon porque usa as “maquiagens profissionais” Tracta e Marcelo Beauty é dose, hein? Essa história é real.

Não vou entrar no mérito da qualidade dessas que foram citadas como profissionais, mas quando eu ouço “profissional”, o que me vem à cabeça é outra coisa, como mostrado.

 Isso me faz pensar nas vendedoras de balcão da perfumarias, as quais demonstram não ter uma noção mais ampla do mercado de maquiagem, (vulgo, só conhecem aquilo que se encontra na frente delas), possuem um conhecimento pequeno daquilo a que se propõem a vender é acabam transmitindo esse pensamento limitado às clientes.

Apesar do caos que se transformou o mundinho dos blogs de beleza, agradeço aos blogs por me ensinarem boa parte do que sei.

Aliás:

Li num blog por aí isso daqui (escrito na metade do ano passado):

“A venda do delineador gel ainda é timida pelo Brasil e as pessoas ainda estão aprendendo a como passar o delineador gel nos olhos, mas já já vira modismo de vender até na Avon. E as mulheres sabem: tudo que vira popular vai parar na Revista Avon.”

Não é por nada não, mas o primeiro delineador em gel/pasta nacional foi Avon, e não Contém 1g, como está dando a entender pelos blogs por aí. Eu cheguei a comprá-lo (em 2005 se não me engano) e era igual a esses da Coastal Scents/sem marca que se vê por aí. Lembro muito bem dele, pois era novidade na época e eu havia ficado fascinada pela facilidade de aplicação deste tipo de delineador. Ele ainda vende lá fora. Antes desse em pastinha, tinha um lápis delineador em gel que eu também achava interessante e paquerei, mas não cheguei a comprar.

A primeira base mousse lançada no Brasil também não foi a Dream Matte Mousse da Maybelline, mas uma da Avon (e não era essa em bastão, boa também, era uma em potinho mesmo). Eu também cheguei a comprar essa primeira versão, (foi a segunda base que tive na vida) e, sinceramente, o acabamento era melhor que o da Maybelline, apesar de dar uma compactada com o tempo.

O delineador em gel e a base mousse original eram dois produtos ótimos que saíram de linha rapidinho e, se você perguntar por aí, são poucas as pessoas que tomaram conhecimento deles, vulgo, devem ter vendido muito pouco. Por preconceito ou sei lá porque, brasileira tem dificuldade em aceitar que a Avon possa ter alguns produtos bons. O fato é que, quando ela lançava coisa boa antes de todo mundo, ninguém dava bola.

Depois não sabem porque a Avon não lança aqui tudo que lança lá fora e ficam reclamando que é a Avon que tem preconceito com brasileiras.

Nota: não estou fazendo muitas resenhas por estar sem máquina fotográfica, e sabemos que post de resenha sem foto não tem muita graça.

Anúncios

Sobre Vanessa

Engenheira química, paulista, 27 anos, apaixonada por cosméticos e maquiagens. Acredita que conhecimento nunca é demais e que as pessoas deveriam ser mais críticas com as informações que recebem.
Esse post foi publicado em Avon, mau-humor, off-topic. Bookmark o link permanente.

14 respostas para Se é para esnobar, esnoba direito

  1. Eu ri com a expectativa x realidade da beltrana e a foto do cap. Picard! ai ai…Tive uma picuinha feia com a avon ano passado, quando ganhei um concurso cultural e eles simplesmente perderam meu prêmio e ficaram durante meses me enrolando. Fiquei bem p. da vida porque esperava no mínimo mais consideração! só depois de um email bem malcriado que enviei pra acessora de imprensa a coisa toda se resolveu, me enviaram um outro prêmio, mas fiquei com uma impressão péssima e com razão né? avon só voltou a existir pra mim esse ano quando deixei o rancor de lado…

  2. Vanessa disse:

    Eu gosto dos produtos Avon, mas a empresa eu sei que tem vários problemas mesmo. Em 2009 morei um tempo com uma moça que era executiva da Avon, era tanto problema na época que ela cansou e acabou largando o cargo, preferiu continuar só como revendedora para, digamos, evitar a fadiga.

  3. Aqui no Brasil eu noto um preconceito muito bobo contra a Avon, inclusive entre pessoas com baixo poder aquisitivo.Pelo fato de existirem outras marcas mais caras, como Natura, muitos veem a Avon como uma marca inferior. Isso é uma grande bobagem, porque em cosmético o preço não está, necessariamente, relacionado com a qualidade. Há produtos ruins e bons em todas as faixas de preço. E mesmo que se eu fosse ganhar, entre um produto da Contém 1g (mais caro) e um da Avon (mais barato), escolheria o da Avon. Eu gosto de comprar coisas de empresas que investem em tecnologia – e só as empresas grandes – como Avon – é que têm dinheiro para isso. Muitas vezes um produto de R$ 5 feito por uma grande empresa tem muito mais tecnologia do que um produto de R$ 100, que foi feito por uma empresa pequena quase de modo artesanal. Claro que não é regra, mas isso é bastante.Por fim, Avon nem é tão barata assim. A linha Renew, por exemplo, é relativamente cara. Uma vez eu falei que preferiria Renew (que custa uns R$ 60) a Sisley (que custa uns R$ 600) e a pessoa achou que eu estava debochando. Só que estava falando sério, porque no Renew de R$ 60 é à base de ácido glicólico, uma substância bem estudada e considerada relativamente efetiva. Já no creme de R$ 600 é à base de alguns extratos vegetais exóticos que nem quem formulou deve saber se serve para alguma coisa (só exemplificando…).

  4. Lanny disse:

    Muito bom!! Também esperaria que a pessoa falasse de Dior, Mac… Sobre Avon, eu gosto! Como disse, só acho bem ruim porque eles não são fieis às cores do catálogo e ao vivo, como você mesma comenta aqui. Se fosse loja física, com certeza eu seria cliente bem mais assídua. Claro, tô falando de maquiagem. Sobre os cremes, não usaria os renews da vida, porque já me deu espinha e acho caro pra ficar testando. Mas acho a qualidade bem ok pra o preço. A Tracta acho que tem a mesma qualidade e preços bem mais altos. Beijos!

  5. Vanessa disse:

    Eu vejo por aí que muitas pessoas têm a ilusão de que um ingrediente mais caro e exclusivo dará mais efeito do que aqueles já famosos e comprovados cientificamente. Ou que as coisas são melhores por serem mais caras, afinal, "se é caro, é porque utiliza tecnologia de ponta e ingredientes melhores". Essa lógica pode ser válida em alguns casos, mas na grande maioria é pura estratégia de marketing. O pior é que funciona.

  6. Vanessa disse:

    Seria bom se tivesse mais lojas físicas com o preço do catálogo, até conheço uns quiosques Avon mas o preço nunca tem desconto. E nem sempre possuem todos os produtos de maquiagem nos mostruário. :-/

  7. Oi Vanessa, td bem?Gostei do seu post…geralmente leio os blogs, mas não comento…Concordo com vc, há produtos baratinhos e bons, basta conhecê-los( usa-los),para saber como ficam,né. Também há produtos importados excelentes, que são tentadores e caros rs.Fiz essa comparação em pincéis, como Boticário, Mary K. e Avon, eeee percebi os dois últimos tem qualidades bem parecidas!Estou começando minha coleção de make… e amando o vício !Parabéns pelo BlogBeijos

  8. Vanessa disse:

    Eu adoro os produtos da Mary Kay, mas a coleção de pincéis deles é a única coisa que eu não achei nada de mais. Acho cara, acho que compensa mais os pincéis da Avon mesmo. Já os do Boticário são diferentes desses dois, os formatos são diferentes e a variedade é bem maior. O problema são as funcionárias do Boticário, às vezes você pede uma coisa e elas te dão outra…Maquiagem vicia né? Depois que começa e você aprende a usar direito, é difícil se conter diante de tantas novidades.

  9. karina fukuda disse:

    ahahahaha!!!Sim, esta é uma história real. A história só ficou melhor depois que ela me mostrou no celular as fotos da sobrinha de 5 anos toda maquiada, somada a sua cara de orgulhosa maquiadora! Maquiar criança de 5 anos?? Hello!

  10. Vanessa disse:

    Oi Fulana! ;)Não me lembrava desses detalhes… maquiar criança de 5 anos é o mesmo fim do mundo. Só perde para aqueles concursos bizarros de miss infantil.

  11. Adorei o post, aliás, estou me tornando fã do seu espaço, por ser muito mais autêntico que qualquer outro blog de beleza que eu tenha visitado. Você tem senso crítico, escreve bem, investiga a fundo o assunto que vai abordar e merece toda a minha admiração. =)

    Agora, gostaria de dar minha humilde opinião sobre a Contém 1g (que muita gente idolatra): preços surreais para produtos medianos. Sinto que a Contém 1g quer ser a Mac brasileira, concorrendo também com a linha Make B (outra que abusa dos nossos bolsos). Gente, fala sério, os preços são ridículos, quando passo em um stand eu pergunto o valor de alguma coisa só para achar graça. Eles tem que investir meeesmo nas propagandas com blogueiras, porque de outra forma não sei como sobreviveriam no mercado. Acho um assalto. Uma vez comprei um primer lá e fiquei horrorizada com a péssima qualidade (foi 10 reais, o item mais barato do stand, e nem que tivesse sido 10 centavos teria valido a pena).
    Por outro lado, o valor da maioria dos produtos é impraticável, e a qualidade é similar a outras marcas com preços justos, tipo a Koloss ou a Vult. Sério.
    E a Avon, só para comentar a postagem, tem muita coisa boa, vide o Magix, meu queridinho para todo o sempre. ;D

    Sinceramente não invisto em maquiagem cara só para ter status, a qualidade tem que justificar o preço. E se não for algo realmente milagroso, me satisfaço com o que encontro por aqui, e ainda me sobra grana para investir noutras coisas. =P

  12. Vanessa disse:

    Oi Maraysa! Eu para ser sincera, só compro Contém 1g quando algum produto interessante está na liquidação, se não entrar nunca eu não compro. Até acho que eles têm investido bastante em criar produtos bons e diferentes no mercado (como os para sobrancelhas), mas me recuso a pagar o preço que eles cobram, não valem tudo aquilo não.
    Outra que eu vejo que vai pelo mesmo caminho da Contém 1g e Make B é a Yes cosmetics, os produtos vão ficando cada vez mais caros a cada lançamento, em breve não creio que será considerada uma marca baratinha como foi no início.

  13. Gedalia Balestra de Vilas Boas disse:

    Pergunto á Vanessa o que me diz dos produtos da Abelha Rainha? O que tem de melhor?

    • Vanessa disse:

      Oi Gedalia, eu não posso dar opinião porque nunca encontrei quem revendesse, a única coisa que sei é que é os preços são bem baratos e a variedade de produtos é bem ampla. Particularmente, eu tenho interesse em testar os corretivos e sombras cremosas por ter lidos algumas resenhas boas, e alguns produtos para corpo. Faz tempo que não ouço falar da marca, estou meio desatualizada sobre os produtos em catálogo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s