Acessórios para limpeza do rosto

Eu estou preparando um post sobre uma esponja que estou gostando bastante, é uma tal de “esponja de carvão de bambu”. Dentre os acessórios de limpeza que eu testei, por enquanto, é o que mais gostei. Mas para falar o porquê dela ser a queridinha do momento, eu ia precisar falar sobre o que já testei previamente, e isso ia ocupar muito espaço num post que já está grandinho (não apenas pelas qualidades do produto, mas também pelas promessas que eu achei meio milagrosas demais e resolvi comentar). Então, resolvi fazer esse post.

A saber, minha pele é sensível e oleosa, não se dá bem com a maioria dos esfoliantes, tem tendência a formar cravos e em certas épocas do ano resseca loucamente ao redor da boca.

1) Esponja de celulose

 

Esponja de celulose

Quando seca, parece uma torrada (eu tive que responder pra quase todo mundo da minha família porque tinha uma “torrada” no banheiro), tanto pela aparência quanto por ficar bem dura. Ao ser molhada, instantaneamente incha e fica bem macia. Eu não me dei bem com ela por duas razões:

– ela é muito suave. Dependendo do seu gosto, isso pode ser positivo ou negativo. Era gostoso massagear a cara com aquela esponja molinha, macia… porém, não removia bem as céulas mortas. Eu sentia isso porque, quando eu passava a toalha para secar, saía em rolinhos um monte de pele morta que a esponja devia ter ajudado a remover mas não o fez. como eu não gosto de ver pele morta saindo na toalha, peguei birra.

– de todas as esponjas que já tive, essa foi a que tinha menor duração. Era todo um cuidado para enxaguar muito bem depois do uso, espremer bem para retirar o máximo possível de água antes de botar para secar, mesmo assim criava mofo em tempo recorde. Deve ser por isso que costuma ser vendida em embalagens de 2 unidades.

A que eu comprei era normal, depois, vi que surgiram umas que prometiam esfoliar, pareciam ter partículas de outro material no meio da celulose. Não testei essas.

2) Esponja de espuma com tela.

Esquerda: trama de algodão que não faz nada.
Direita: trama mais fina, que esfolia.

Quando me refiro a espuma, pense como aquele material polimérico aerado que custuma ser utilizado em sofá, colchão, almofada.

A que eu comprei, no catálogo Avon, vinha com duas faces. Em uma, a tela era de um fio natural (algodão) mais grosso, de modo que o toque era suave. Para mim, era meio inútil, pelo mesmo motivo da esponja de celulose: não sentia muita diferença usando ou não. Dada a configuração da alça para segurar a esponja, esse era o lado oficial, mas eu não gostei. Acabei invertendo a esponja e usando o outro lado (por isso que, na foto da direita, a esponja parece meio deformada).

Nesse lado,  há uma trama de fio mais fino. Essa sim ajudava a esfoliar, mas às vezes eu achava meio agressiva demais.

3) Escova facial manual (Clarisonic de pobre)

Escova facial Prada

Na onda dos genéricos de Clarisonic veio aquela escovinha giratória da Sigma. Pelas fotos, eu achei a escova da Sigma absurdamente grosseira, mesmo a indicada para peles sensíveis. Mas era taaaaaaaanta gente falando bem que eu até fiquei com curiosidade, mas sem coragem de gastar o $$$ num negócio que eu nem sabia se ia dar certo na minha pele. Acabei comprando um escovinha manual da Prada por 7 reais. Achei um bom negócio, todo mundo que tinha comprado tinha gostado.

Primeira vez: fiquei meio incomodada com o comprimento das cerdas, muito compridas de modo não permitir um controle muito bom (sabe pincel de maquiagem cujas cerdas ficam inconvenientemente abrindo ou indo pro lado?). Mas a sensação de limpeza era muito boa. No dia seguinte, várias espinhas. Achei que talvez eu tivesse sido muito bruta e decidi que ia dar uma segunda chance quando a pele melhorasse.

Segunda vez: Fiz o procedimento com muito cuidado, tentando pressionar as cerdas o mínimo possível. Novamente, sensação de limpeza muito boa, microespinhas no dia seguinte. Como assim, dá certo para todo mundo menos para mim? E se for causa hormonal? Mesmo tendo uns 90% de certeza que o problema era a escova, tentei o uso dela nos 4 dias seguintes e a pele só piorava. Traumatizada, com a pele em seu pior estado desde a adolescência (com exceção dos casos de alergia que tive), abandonei definitivamente essa escova.

Não interessa que a maioria dos blogs diga que o produto serve para todo mundo, nada é universal. Para mim, por exemplo, foi uma péssima experiência. Nessa época, começou a brotar na minha cabeça a idéia de nome do blog.

4) Esponja de material polimérico artificial (mas diferente dessas esponjas de lavar louça, maquiagem ou banho)

 

A descrição está péssima, mas é essa daqui.

Curiosamente, na descrição, não fala em usar durante a lavagem do rosto, mas eu achei ela muito boa para essa função. Não fica dura quando seca e, por não ser feito de material orgânico e nem de fibras que absorvam água, a secagem é rápida e demora a mofar (usei por um bom tempo até substituir pela que uso atualmente, nunca mofou). Também não costuma absorver a sujeira na superfície como acontece com esponjas de maquiagem, sabe? Lavou, enxaguou, continua igual. É macia, remove bem as células mortas e não arranha o rosto.

Mas ele tem um ponto fraco bem inconveniente: vem com um cheiro fortíssimo de plástico, e esse cheiro demora muito tempo para sair.

****************************

Ressalto que são só opiniões pessoais, cada um sabe o tipo de pele que tem e do que gosta. Por exemplo, uma amiga minha adorava essa de celulose e foi por isso que comprei (inclusive, da mesma marca que ela). Resultado: eu não gostei tanto, mas ela continua usando e recomendando. Outro exemplo é a escovinha manual, praticamente todo mundo gostou e só eu me dei mal. Mesmo que sua pele seja menos fresca que a minha, pelo menos dá para ter um parâmetro de comparação.

Anúncios

Sobre Vanessa

Engenheira química, paulista, 27 anos, apaixonada por cosméticos e maquiagens. Acredita que conhecimento nunca é demais e que as pessoas deveriam ser mais críticas com as informações que recebem.
Esse post foi publicado em esponja, limpeza, Prada. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Acessórios para limpeza do rosto

  1. Vou te contar uma pobreza minha… antes de saber sobre cremes esfoliantes, esponjas e clarissonics da vida, eu comprei uma escoba de pentear cabelo de bebê pra esfoliar o rosto, acredita que funcionava?Essa esponjinha vermelha eu comprei também mas não achei muto eficaz, e o cheiro é mesmo bem ruim parece borracha, sei lá.

  2. Vanessa disse:

    Ah, não duvido não. Já vi gente até falando em usar aquelas escovas de dente automáticas para passar no rosto. Parece que tem umas escovinhas mais macias que essas da Prada, mas acho que minha pele é muito fresca para escovas, vou me restringir às esponjinhas mesmo.O cheiro dessa esponja vermelha é o pior de todos os tempos, pensei seriamente em desistir de usar ela no começo. Apesar de ter funcionado bem para mim, não compraria de novo não.

  3. Salada disse:

    Vanessa, às vezes uso uns pads esfoliantes, o nome é 'Ponjita', da 3M (a embalagem vem com 30 esponjas, vou deixar de herança pros meus descendentes, hehehe). Ela é de fibra e resina sintéticas; parece que vai arranhar, mas não arranha. E limpa direitinho. Só não uso mais porque tenho medo da pele hiperpigmentar, tem uns meses que nem esfoliante uso mais, mas na época em que me aparecem cravos eu uso bastante. Tambem não tive coragem de pagar o preço do Clarisonic, e na verdade acho que ficaria encostado depois que a novidade passasse. Bj. Meire

  4. Vanessa disse:

    Oi Meire, bom saber dessa opção. O nome Ponjita me é familiar, mas não me lembro de ter visto nessa opção de pads. Pesquisei na internet e parece ser barato, vou dar uma procurada com mais atenção nas próximas vezes.Mesmo que o Clarisonic seja mais suave como dizem, também não sei se um dia terei coragem de comprá-lo, não acho algo tão necessário como certas blogueiras fazem parecer (até porque, para elas, tudo é um must have né?).

  5. Lélen Pink disse:

    Comigo aconteceu o mesmo com a escovinha,na hora pele macia e linda,no dia seguinte varias espinhas,abandonei ela,só usei 3 vezes e vi que não dava certo para mim infelizmente :/bjs

  6. Vanessa disse:

    oi Lélen, obrigada pelo comentário, é bom descobrir que mais alguém que teve esse problema além de mim, não estou sozinha. Até agora não tinha visto mais ninguém comentando esse tipo de reação com essa escovinha, só com a da Sigma (bem mais agressiva).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s