Pincel para base em pó Mary Kay

Resolvi comprar esse pincel após uma proposta da consultora. Segundo ela, se eu adquirisse a base e o pincel junto, o pincel, originalmente vendido por R$25,00, sairia por apenas R$10,00.

A carinha dele é essa daqui:

Pincel flat top cerdas naturais

Pincel para base em pó Mary Kay

Cerdas naturais, corte reto, boa densidade de cerdas (não é super denso, mas não é ralo). O cabo é comprido mas menor do que a média, possui apenas 7,5 cm (10,5 cm o pincel inteiro). É um tamanho prático para levar na bolsa e, para isso, ajuda também a capinha protetora que vem junto. O acabamento é bem feito, pois não veio com nenhuma cola aparente e, após bastante tempo de uso e lavagens, as letras ainda estão intactas e a virola continua no lugar (já tive pincel em que ela se soltou na terceira lavagem).

A proposta dele é ser adequado para a aplicação da base em pó mineral da marca. Junto com a base mineral Mary kay, vem a recomendação de que você faça movimentos circulares com o pincel na tampa para espalhar o pó entre as cerdas. Realmente, o tamanho deste pincel é perfeitamente compatível com as dimensões da embalagem da base mineral Mary Kay (ver foto), permitindo pegar o pó e fazer os tais movimentos circulares na tampa tranquilamente. O acabamento da base ao se utilizar este pincel eu achei bom também.

Tamanho ideal para ser utilizado com a base em pó da marca.

A base mineral da Mary Kay vem em embalagem grandinha (5,7 cm de diâmetro interno), enquanto a maioria dos concorrentes disponibiliza suas bases em tamanhos menores. Tentei utilizá-lo para pegar o pó na embalagem da Bare Minerals (4,5 cm de diâmetro interno) e constatei que também dá para utilizar se as cerdas estiverem mais ou menos fechadas, neste caso, fica justinho (ver foto abaixo). Digo isso porque as cerdas deste pincel abrem bastante e, às vezes,  você vai pegar o pó na embalagem menor e as cerdas externas ficam para fora da embalagem (ver foto abaixo).

Com uma base de embalagem menor: cerdas fechadas (foto superior) e abertas (foto inferior).

Ok, a Mary Kay não tem obrigação nenhuma de se preocupar com a compatibilidade de seus pincéis com os produtos da concorrência, mas, se as cerdas dele abrissem pouco menos, seria melhor. Para que não abra muito, é legal deixar, após a lavagem, o pincel secando com algo que segure as cerdas no lugar, por exemplo, com um brush guard ou aquela redinha protetora de flores.

Quem já usou base mineral sabe que o acabamento pode ficar tanto lindo quanto grosseiro, depende da sua dedicação em polir a pele com o pincel, geralmente um kabuki ou um pincel de base como este da resenha, do tipo flat top (domo com corte reto). É nessa hora que eu identifiquei os problemas que mais me incomodaram neste pincel.

O primeiro ponto é a maciez. As cerdas deste pincel não são muito macias, consequentemente, na hora de ficar polindo o rosto, eu sinto minha pele sendo arranhada e acho meio incômodo. Para efeito de comparação, eu diria que não é muito diferente das cerdas naturais do pincel de blush da Avon. Porém,  convenhamos, para passar blush, a área de aplicação é menor, as cerdas não ficam perpendiculares à pele e o tempo que você passa com o pincel no rosto é mais curto, então, maciez é um ponto bem mais relevante neste tipo de pincel.

O segundo, que me incomodou muito mesmo, é que as cerdas quebram muito. Sinto isso desde o primeiro uso. Eu já implicava com o pincel de blush Avon cujas cerdas quebravam bastante durante a lavagem, mas, comparado a esse, o da Avon até que é bonzinho.

Como mencionado, você precisa ficar polindo a pele para um bom acabamento, portanto, o pincel fica bastante tempo em contato com a pele. Sempre que eu acabava o processo, eu via fragmentos de cerda soltos no meu rosto. Ter que limpar esses pedacinhos toda vez já enchia o saco, mas pior ainda foi uma vez em que eu reparei que parte desses pedacinhos acabavam colados no meu braço (o protetor solar grudento recolhia todos). Se eu me maquio no espelho do banheiro, sempre vejo uns fragmentos caídos na pia. Às vezes, fico na dúvida se o meu pincel não veio de um lote defeituoso, porque não é normal um pincel ter cerdas tão quebradiças.

Cerdas quebradiças

Fragmentos de cerdas no rosto após o uso deste pincel.

Fragmentos de cerdas grudados no meu braço após o uso deste pincel.

Acredito que, associado à relativa falta de maciez, essa quebra das cerdas colabore mais ainda para a sensação de pinicamento que eu sinto durante o uso, já que isso afeta a média de comprimento das cerdas.Como as cerdas são naturais e frágeis, durante a higienização, penso nele como um cabelo ressecado e uso sempre um condicionador após o uso do xampu. Na lavagem, eu vejo outro problema não muito grave, mas que vale a pena relatar: este pincel solta um pouco de tinta na lavagem (bastante nas primeiras, depois reduz). Não interfere no uso, mas seria interessante se isso não ocorresse. O único pincel que eu tenho que também solta tinta é um duo fiber chinês sem marca no qual paguei U$5,99. De um pincel que leva a marca Mary Kay eu esperava mais, afinal, todas as minhas  outras experiências com os cosméticos e maquiagens da marca tinham sido positivas.

Resumindo:

Prós:

  • Tamanho bom para ser levado na bolsa
  • Vem com capinha para guardar.
  • Compatibilidade com a base em pó Mary Kay (adequado ao que se propõe).
  •  Proporciona boa finalização (adequado ao que se propõe).

Contras:

  • Cerdas não muito macias podem causar sensação de pinicamento, peles sensíveis não se darão muito bem com ele.
  • Cerdas muito quebradiças.
  • Conjunto de cerdas abre demais.
  • Solta tinta durante a lavagem.

Você decide (positivo ou negativo, depende do seu ponto de vista):

  • Cerdas naturais
  • Preço: R$25,00.

Eu acho que não vale os R$25,00 cobrados originalmente por causa das cerdas quebradiças, mas se tiver essa promoção o custo benefício passa a ser interessante se você não tiver a pele sensível ou não exigir cerdas muito macias, pois o acabamento que ele dá à base em pó até que é bom.

Antes de fazer minhas resenhas, sempre dou uma geral para ver se tem algum ponto interessante que eu esteja esquecendo na análise, neste caso, achei o resultado curioso. Na maioria das resenhas, a pessoa fala que amou o pincel, que ele é super macio e não solta cerdas. Em algumas fotos, as cerdas estão fechadinhas, e, para ficar assim, ou o pincel é novinho, ou  foi lavado antes do post. Fiquei na dúvida se o meu pincel veio defeituoso, se era questão de parâmetros diferentes ou jabá mesmo, já que boa parte termina o post com o contato da revendedora.

Todas as avaliações negativas que eu encontrei sobre este pincel não estão em posts, encontram-se na seção de comentários. A queixa mais comum é essa falta de maciez das cerdas.

Só me resta concluir que falar em pincel macio é algo meio subjetivo, depende da sensibilidade de sua pele e do que você já experimentou antes. Quando me iniciei nos pincéis, achava um de cerdas naturais de esfumar da Klass Vough macio, mas, depois de testar o de sombra da Avon, já não o acho mais tão macio. Com a experiência, até comecei a reparar que o da Klass Vough pinicava um pouco. Alguns exemplos de pincéis que eu acho macios: Macrilan, Everyday  Minerals, Eco Tools.

Na dúvida, o ideal é testar a maciez quando se encontrar com a consultora, elas costumam tê-lo sempre em seu kit de demonstração.

Anúncios

Sobre Vanessa

Engenheira química, paulista, 27 anos, apaixonada por cosméticos e maquiagens. Acredita que conhecimento nunca é demais e que as pessoas deveriam ser mais críticas com as informações que recebem.
Esse post foi publicado em Acessórios, Pincel e marcado . Guardar link permanente.

14 respostas para Pincel para base em pó Mary Kay

  1. superpri disse:

    O meu faz a *mesma* coisa, exceto que, com o passar da lavagem+tempo TUFOS passaram a sair do bendito… Tanto que ele foi o principal fator pra entupir minha pia. Carcule…

  2. superpri disse:

    Ah. Sobre a maciez da cerda: eu fiz uma intervenção com máscara de argan da Inoar. Funcionou muito bem obrigada.

  3. Vanessa disse:

    Não duvido dos tufos, parece que o meu vai pro mesmo caminho. Teve uma vez que eu usei ele no espelho do banheiro e parecia que alguém tinha feito a barba de tanto pelinho caído na pia. Se acontece isso só aplicando no rosto, lavando é pior ainda.

  4. Vanessa disse:

    Dependendo do condicionador já dá uma diferença, com máscara deve ficar bom mesmo. Até cogitei fazer reconstrução + hidratação para ver se reduzia a quebra e aumentava a maciez mas não fiz, vou ver se também faço essa intervenção um dia.

  5. Adriana Prado disse:

    Eu tenho estes dois produtos e uso pouco, tanto a base quanto o pincel mas ele quebra as cerdas também. Não vi tando fragmento quanto você, talvez porque o uso sobre a bancada bem escura. Observei que realmente o pincel é ótimo para a base, cumpre bem seu papel. Mas, notei que após um certo tempo, as cerdas passaram a pinicar minha pele. Notei também que as cerdas não tem mais o mesmo tamanho, principalmente no centro do pincel as cerdas estão menores, onde deve estar quebrando mais. Lavei e condicionei o "bichinho", mas ainda não testei.Beijo

  6. Vanessa disse:

    Pelo visto, a quebra das cerdas é algo generalizado, não é só comigo…Condicionador melhora mas não faz milagre, acho que a idéia da superpri de passar uma máscara deve ser mais eficiente.Beijo!

  7. Priscila Lins disse:

    Sempre tive vontade de ter esse pincel, já que adoro a base mineral em pó da marca! Bom saber que não é tão bom assim… Sabe o que fiz para ter um pincel com corte reto das cerdas? Cortei um, kkkk. Mostrei nesse post: http://tangerinacompitanga.blogspot.com.br/2011/09/customizando-pincel.htmlBjos =*

  8. Karina Fukuda disse:

    E a base, o que vc achou? Eu lembro que quando usei, a maquiadora sugeriu passar por cima da base líquida, que já possui uma excelente cobertura. Eu lembro que achei que a mistura das duas bases deixou o acabamento pesado. Você tem usado bastante essa base? Ela marca linhas no rosto?

  9. Vanessa disse:

    Sabe que eu também fiquei com vontade de cortar o meu da Avon depois de ler o seu post? Bem capaz de fazer isso,já que ando com um preferência muito grande pelo duo fiber para passar os blushes.Beijos

  10. Vanessa disse:

    Eu gosto (tenho uma resenha pronta precisando de fotos apenas), mas tenho usado mais a da Bare Minerals pelo maior poder de cobertura, por fundir melhor à pele e ser mais amarelada do que a Mary Kay. Eu ainda uso ela de vez em quando como base quando a pele está boa, porque o acabamento dela é leve e tenho usado bastante ela como pó mesmo. Uso bem pouquinho (não tanto como as maquiadoras recomendaram aquele dia) e já tira o brilho sem pesar. Por cima da base como elas falaram, só em festa, quando a pele tem que ficar impecável para as fotos.

  11. Deh disse:

    Eu uso esse pincel com a base em pó há quase 5 meses e minha opinião vai de acordo com a maioria que você citou. Acho ele super macio, não soltou tinta nem cerdas nas lavagens, as cerdas não são nada quebradiças e nunca ficou um pelinho sequer no meu rosto na hora de usá-lo. O meu também não abriu porque continuo deixando-o dentro do plastiquinho redondo que veio nele, então ele está sempre fechadinho. Eu também não uso diretamente no potinho da base, acho mais prático colocar o tanto que vou usar na tampinha e pegar ali com o pincel. Talvez seu pincel seja mesmo de um lote defeituoso, porque o meu está super aprovado e compraria novamente sem pensar duas vezes.

  12. Vanessa disse:

    Oi Deh,
    que bom que o seu não tem nenhum problema. Tomara que seja problema de lote, porque esse pincel mencionado no post foi de longe o pior pincel que eu já comprei. Depois do post soltou a virola e os pêlos pasaram a sair em tufos durante a lavagem (como comentou a superpri lá em cima), nunca vi igual.
    Já vieram me oferecer esse pincel depois umas duas vezes e preferi deixar pra lá, comprei um outro flat top de marca menos conhecida por 15 reais que faz o trabalho tão bem quanto e sem nenhum desses problemas.

  13. Olá, sou consultora da Mary Kay, faço envio via sedex ou correio, caso queiram fazer pedidos, me passa o CEP para consultar o valor do frete! E me passa os itens para ver se tenho os mesmos a pronta entrega!
    Meu e-mail para contato é: fernanda.pissinatosz@gmail.com

  14. Luciana disse:

    Não é problema de lote, infelizmente… Dois anos depois do seu post eu venho comentar que o meu pincel também pinica na pele e perde cerdas, fora que toda, mas TODA vez que lavo o pincel sai uma “tinta” preta junto… Já lavei ele umas 500 x pra ver se parava de perder cerdas ou de soltar tinta, mas não adiantou… Acabei deixando ele na necessaire, pra reaplicar blush, pq não vejo outra função pra um pincel tão ruim… Não vale a pena…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s