Base mineral Mary Kay

Meu interesse por bases minerais começou através da internet, tendo sido atraída pelas alegações de que seriam produtos bons para peles sensíveis,  oleosas e possuíam acabamento diferenciado. Na época, ainda existiam umas regrinhas sobre as características que um produto deveria ter para ser considerado mineral (pela regras, era impossível a existência de batom mineral, rímel mineral). Com o tempo, rótulo de mineral virou oba-oba, essas regras foram ignoradas e qualquer marca agora lança produtos comuns sob a alegação de serem minerais.

Enfim, naquela época eu acabei experimentando o um kit de amostras da Everyday Minerals e me interessei muito pelo corretivo e por uma base. O corretivo me fascinou por disfarçar a vermelhidão e espinhas de um modo muito natural e eficiente (rende tanto que a amostra grátis que eu pedi está em uso até hoje) . A base, da categoria matte e de cobertura intensa, foi minha grande paixão até hoje. Com uma quantidade ridiculamente pequena, dava uma melhorada razoável na pele deixando um aspecto muito natural. Se eu quisesse cobertura maior, ela também dava conta sem virar reboco. Foi muito amor. Infelizmente, a marca não envia para o Brasil. Apesar de eu até ter como continuar comprando (mandando para a casa de um contato que mora nos EUA), minha cor saiu de linha e, para não comprar a cor no escuro, eu resolvi garimpar as opções nacionais.

Meu alvo foi a base mineral Mary Kay, por ser, entre as opções encontradas em território nacional, a que apresentava o melhor custo/benefício considerando-se a quantidade de produto, atualmente custa R$54,00 por 8 g de produto. Para efeito de comparação:

  • O Boticário: R$69,99 por 5,5 g (R$12,72/g)
  • Contém 1g: R$88,00 por 4,5 g  (R$19,55/g)
  • BareMinerals: R$119,00, 8 g (R$14,87/g)
  • Artdeco Mineral Powder Foundation: R$120,00 por 15g (R$7,93/g)
  • Mary Kay: 54,00 por 8 g (R$6,75/g)

Ajuda a reduzir o custo não vir com um pincel acoplado como certas marcas, porém, são apenas 6 opções de cores, acho meio limitado (achei os tons meio neutros, senti falta de algo mais amarelado). E também não vem com FPS, no entanto, considerando a baixa quantidade de produto utilizada por aplicação e os baixos FPS da concorrência, não acho que seja assim grande coisa.

Eu sempre achei estranho pessoas algumas dizerem que toda base mineral tem brilho, porque já experimentei diversas bases minerais totalmente sem brilho e a da Mary Kay é uma delas.

A base vem numa embalagem de plástico resistente e com aquela peneirinha interna para evitar desperdício de produto, vide foto abaixo:

Para quem não está acostumada a este tipo de embalagem, dois avisos:

  • quando ainda tiver bastante produto, não é necessário chacoalhar para que o produto saia, dar umas leves cutucadas (com a tampa fechada) já libera produto suficiente;
  • nunca esqueça a peneirinha aberta, principalmente se você for do tipo que leva o produto na bolsa para dar uns retoques ou viaja bastante. Caso contrário, poderá ter uma surpresa desagradável no próximo uso.

Para abrir e fechar a peneirinha, você deve girá-la usando com o auxílio de uma das saliências que ficam em cima da peneira. Na abertura não tem problema, já que você vai fazer isso quando o pó fora da peneira já estiver esgotado. O chato mesmo é para fechar: ter que enfiar o dedo no meio do pó é inconveniente e sempre sai uma nuvem de pó quando você fecha (sempre faço isso longe do rosto quando estou usando lente de contato). O ideal seria um design mais inteligente onde você pudesse abrir e fechar a peneira externamente, sem enfiar o dedo no meio do produto. Um exemplo é a embalagem da Bare Minerals, dá para fazer isso  só girando a borda da peneira, não precisa sujar a mão.É um produto que rende bastante, faz uns dois anos que tenho a minha, uso frequentemente e ainda tem bastante produto, como pode ser visto na foto abaixo (não sei se ajuda a ter uma noção melhor, mas a embalagem tem 6,5 cm de diâmetro e 3 cm de altura). Dá para ver também a tampa do produto, é de plástico mas com pintura metalizada, a parte superior (plana) reflete tão bem que é praticamente um espelho.

Eu já vi muita gente criticando essa base, mas na maioria das vezes foi porque a pessoa comprou a base com a expectativa errada. A maior parte das críticas é com relação à cobertura e acabamento. Eu não tive problemas com relação a isso porque desde que eu comprei já sabia que a cobertura dela era leve-média, bem diferente daquela da Everyday Minerals que eu havia adorado. As próprias consultoras fornecem essa informação se questionadas, indicam as bases líquidas da marca para quem quer maior cobertura e até recomendam essa base mineral para dar acabamento por cima da base líquida.

O pó, assim como os produtos denominados minerais costumam ser, é bem fininho. Como conseqüência, o resultado tende a ficar com aparência mais natural do que certos produtos em pó. O acabamento fica bem melhor se for realizada a etapa de polimento da pele com um pincel fofo e bem denso, como um kabuki tradicional ou do tipo flat top. Se usar a base  e aplicar como se fosse um pó qualquer (pincel grande, só dando batidinhas na pele) o resultado pode não ser tão legal. A marca vende um pincel próprio para a aplicação dessa base, mas não me dei bem com ele e uso aquele flat top da Make-up For YouÀs vezes, uso ela como pó para assentar o corretivo na pele, neste caso, uso um pincel de sombra fofo para isso.

Diz na embalagem que é para construir a cobertura desejada aos poucos. Uma camada é suficiente para dias em que a pele está boa, o resultado fica bem natural e bonito. Geralmente eu faço a primeira camada no rosto todo e depois analiso os pontos que precisam de reforço. O máximo que eu  apliquei foram 3 camadas e, mesmo assim, a cobertura não foi muito alta.

É a base que eu escolho para usar quando a pele está razoavelmente boa, pois uniformiza o tom da pele e atenua bem a vermelhidão de manchinhas e espinhas pequenas. Sozinha, não dispensa o corretivo nas olheiras e nem apaga espinhas maiores ou manchas escuras na pele, mas dá uma melhora geral na aparência da pele e acho bem adequada para meu dia-a-dia, acho o acabamento bem natural. Se tiver que aplicar corretivo, geralmente faço isso antes de aplicar a base.

Mesmo o produto sendo um pó bem fino, se houver a expectativa de alta cobertura acho que se corre o risco de passar muito produto e ficar com o aspecto empoado. Neste caso dá para usar algo que ajude a suavizar o efeito como Fix+ da MAC ou similar, eu uso uma receita caseira (solução aquosa de glicerina a 5% v/v). Apesar de exigirem a etapa de polimento para um bom acabamento, gosto dessa e de outras base minerais por achar a aplicação prática.

Como dito, as consultoras recomendam usar essa base por cima da base líquida para dar acabamento. Eu particularmente acho que o visual pode ficar pesado, tem que reduzir a quantidade para não ficar pesado e só usaria assim se fosse para a noite, sabendo que iria tirar fotos (na foto, o resultado fica bonito). Acho prática para retoque durante o dia, às vezes até carrego na bolsa.

Como é um produto em pó, não fica legal quando a pele está ressecada pois ressalta qualquer pelinha solta. Acho mais adequado a peles normais a oleosas. A fixação eu achei mais ou menos, não fica intacta no final do dia mas dá para ver que parte dela está lá fazendo o seu papel. A fixação melhora se pele estiver bem hidratada e usar um primer.

Apesar de ser em pó, ainda é um produto com função principal de base. Até dá uma adiada no surgimento da oleosidade como todo produto em pó,  mas não tem o mesmo poder de controle como produtos específicos para este fim. Digo isso porque li algumas críticas a respeito, mas  em nenhum momento o fabricante diz que o produto tem a função de controle de oleosidade, é apenas uma base com a confortável sensação de um pó. A marca tem outros produtos com a finalidade de absorver a oleosidade, recentemente lançou um pó translúcido que me parece interessante.

No momento estou sem a embalagem, mas segundo encontrei na internet a lista de ingredientes da base é a seguinte:

“Talc, Mica, Zea Mays (Corn) Starch, Zinc Stearate, Dimethicone, Boron Nitride, Zeolite, Ethylene/Methacrylate Copolymer, Sorbic Acid, Methylparaben, Propylparaben, Tetrasodium EDTA, Isopropyl Titanium Triisostearate, BHT, Iron Oxides.

Pode conter: Titanium Dioxide, Ultramarines”

Se alguém tiver a embalagem e puder confirmar nos comentários, agradeço. A Kaa confirmou os ingredientes nos comentários, obrigada!

Off:

Olha, vou ser bem sincera, faz tempo que eu pensava em fazer resenha de alguns produtos Mary Kay que eu uso e gosto bastante, mas a incoveniência de algumas consultoras me inibia. Eu não me incomodo com quem faz comentário sobre o produto do post e deixa o contato, mas aqueles comentários genéricos de quem nunca comentou antes e quando se manifesta é com algo do tipo “Sou consultora Mary Kay e tudo da marca é maravilhoso, quem quiser comprar é só entrar em contato comigo” não se diferenciam em nada de um spam e, pelo que vejo em blogs por aí, são bem comuns em posts sobre produtos da marca. Aqui mesmo eu já tive uma consultora sem noção que postou o mesmo comentário 7 (SEEEETE) vezes em posts diferentes. Eu estava num bom dia e liberei só o do post relacionado ao produto da marca, mas fiquei com vontade de bloquear todos. No final, decidi fazer as resenhas (pretendo fazer a da base líquida) mas já aviso que comentários spam serão bloqueados sem dó e se fizer comentário repetido em mais de um post eu não vou ter a mesma boa vontade da outra vez e vou bloquear todos.

Anúncios

Sobre Vanessa

Engenheira química, paulista, 27 anos, apaixonada por cosméticos e maquiagens. Acredita que conhecimento nunca é demais e que as pessoas deveriam ser mais críticas com as informações que recebem.
Esse post foi publicado em base e marcado , . Guardar link permanente.

17 respostas para Base mineral Mary Kay

  1. Adriana Prado disse:

    Eu tenho esta base em pó e gosto muito também. Como não tenho pele uniforme, aplico dando batidinhas na área mais clara, com movimentos circulares nas outras áreas e termino com polimento geral. Ainda não arrisquei usar por cima da base.
    A embalagem que tenho não possui a peneira como a sua, com opção de fechar, o que não me permite carregar na bolsa.
    Beijo

  2. Kaa disse:

    Ótima resenha (bem completinha) e excelente postura quanto aos comentários das revendedoras que também me irritam quando se parecem mais com spams.
    As vezes vejo leitoras com alguma dúvida pertinente sobre o produto e nenhuma delas é capaz de responder decentemente pela blogueira… no máximo vejo um “compre que você vai adorar, meu email é…” ¬¬

    Tenho essa base e não usei ainda… fiquei triste por esperar que a cobertura dela fosse maior (tenho acne adulta) mas vou usar como vc sugeriu… corretivo antes e base mineral por cima 🙂

    Sobre os ingredientes, conferi e os que listou estão exatamente iguais aos que estão na caixa da minha! =)

    Beijos!

  3. Eliane Cunha disse:

    Olá Vanessa td bom? Foi através do Pedro que conheci o seu blog; sempre leio seus posts, mas nunca havia deixado um comentário. Gostei muito desta resenha, já li várias resenhas da Mary Kay, mas nenhuma era tão rica em detalhes como a sua e nem haviam me deixado com vontade de comprar, rsrsrs. Fiquei com uma dúvida, depois dos cuidados da pele vc aplica a base depois de ter usado o protetor e primer ou depois do protetor? Achei interessante a sua receita do Fix+, já que o da Mac é tão caro é só manipular o que vc escreveu? Desculpe-me pelo comentário enorme! Bjooo

  4. Vanessa disse:

    Oi Adriana,
    eu quase nunca uso por cima de outra base base, só usaria em situações mais elaboradas mesmo. Com a iluminação noturna fica razoável, mas de dia acho que corre o risco de ficar muito na cara que você tá de base.
    Que curioso a sua não ter peneira, achei que desde sempre a embalagem era vendida com esse sistema.
    Beijos!

  5. Vanessa disse:

    Oi Kaa, obrigada pela confirmação, vou atualizar o post.
    Realmente, seria ótimo se as revendedoras aparecessem para dar informações sobre os produtos e tirar dúvidas mas, do jeito que a maioria age, me irrita até quando os comentários são em blogs alheios. Eu acho que a marca deve fazer algum treinamento para incentivá-las a fazer comentários em tudo quanto é blog, não se vê tal comportamento com revendedoras Avon, Natura, Racco, etc.
    Eu também ando sofrendo com acne adulta, geralmente eu passo o corretivo antes mas pode acontecer de parte do corretivo sair no polimento. Apesar de não ser muito recomendado botar outra textura por cima de pó, às vezes eu dou um retoque por cima da base e não fica tão ruim quanto eu imaginava, vale fazer teste e ver o que você acha.
    Beijos!

  6. Vanessa disse:

    Oi Eliane,

    eu uso o primer sempre antes da base e depois do protetor. O meu genérico de Fix+ eu faço em casa e, como não tem conservantes, uso por uma semana (tem quem diga que dure duas, mas eu prefiro não arriscar por saber que é um mistura que tem potencial para estragar muito facilmente). Este produto vai por cima de tudo, como finalizador.

    O Fix+ original tem vários extratos vegetais que encarecem e promete também tratar a pele, como eu acho que quem tem que tratar a pele são os produtos que eu uso por baixo da maquiagem e não por cima, e minha intenção é apenas retirar qualquer aspecto empoado ou dar acabamento “dewy”, só a água e glicerina são suficientes para isso. Como a glicerina é umectante e absorve umidade, o pó acaba nunca ficando totalmente seco e por isso o aspecto empoado vai embora.

    Caso interesse, na internet você encontra receitas alternativas com água de rosas e outros ingredientes naturais. Algumas usam uma proporção de glicerina mais elevada, mas eu acho que 5% dá conta do recado e tem menos risco de pesar na pele. Eu uso uma colher de chá (5mL) e completo o fraquinho (spray) com 100 mL de água. Sobra um monte ao final da semana, mas é tão barato que eu não ligo de jogar fora e fazer de novo.
    Espero ter ajudado.
    Beijos!

  7. Karina disse:

    Oi Van!
    Eu testei a base líquida com a base mineral por cima e não gostei muito do resultado. Nem com muito polimento o aspecto final ficou bom!
    Acredito que a alta cobertura da base líquida não necessita de mais nada. Por outro lado, eu comprei o pó compacto da Mary para dar acabamento após a base líquida, e estou muito feliz com o conjunto!
    Bjos, adorei a resenha!

  8. Adriana Prado disse:

    Vanessa, a minha base tem a peneira, mas não tem opção abre e fecha como a sua.
    Beijo

  9. Vanessa disse:

    Ah tá, foi falha de interpretação minha, relendo deu para ver o que você queria dizer. Sem poder fechar é ruim mesmo, a da Everyday que eu tinha era desse jeito, é bem chato de transportar por aí sem fazer sujeira na hora de abrir.
    Beijos

  10. Vanessa disse:

    Oi Karina!
    Tem que usar bem pouco, mas acho que é mais para foto mesmo. Por exemplo, essa foto que eu coloquei ontem no perfil aqui no blog foi feita com o combo e sem nenhum photoshop, a pele ficou perfeita (mesmo com várias espinhas) mas meio pesado para sair por aí. E não sei porque raios o blush nunca sai nas minhas fotos.
    A base da marca já tem boa cobertura, para usos normais não tem muita necessidade de usar os dois, melhor um pó mais leve.
    Esse pó compacto é mineral também? Eu estou cobiçando aquele novo translúcido que lançaram, mas estou querendo acabar com pelo menos um dos outros 2 pós que estou usando.
    Beijos!

  11. Eliane Cunha disse:

    Obrigada, suas dicas me ajudaram muito!!! bjooo

  12. Karina disse:

    O pó não tem muita cobertura, então não tem como usá-lo sozinho. Ele serve mais para dar acabamento porque é bem fininho, e usei tanto com a base Mary Kay quanto com a FIT e com a Erase (ambas Maybelline), e para todas eu obtive bons resultados, sem pesar.
    A cor é perfeitamente ajustável devido à baixa cobertura, porque antes de comprar eu fui no salão da minha tia, que é revendedora e maquiadora, e ela disse que usa a Bege 02 em TODO mundo. Ela até me mostrou o estojinho dela e essa cor estava totalmente no fim, aparecendo o alumínio.
    Bjos!

  13. Olá,queria saber se à parte da peneira abre toda,tipo se à tampa que protege o produto sai toda pois odeio usar com os furinhos da peneira. Tem umas marcas que não abrem de jeito nenhum,são vedadas só dá pra usar pela peneira. Já outras são tranquilas e à proteção é de plástico e sai fácil.

  14. Vanessa disse:

    Oi Liv,
    nunca tinha tentado tirar a peneira, mas fiz o teste e vi que ela sai fácil caso você deseje retirá-la.
    Beijos

  15. Boa noite, Vanessa!!!! Gostei muiiito do seu post. Foi muito completo, dando muitas informações importantes e úteis.
    Fico bastante incomodada também com algumas posturas de consultoras que fazem comentários do tipo que falou (e olha que sou uma consultora Mary Kay!). Pelo menos na minha unidade, temos treinamento e com certeza nos é ensinado a melhor maneira de trabalhar, mostrando os beneficios dos produtos, sem sermos chatas.
    Por ter gostado muito do seu post, inclusive por falar sobre essa postura de algumas consultoras, gostaria que me autorizasse a usá-lo em um dos nossos treinamentos.
    Um beijo e muito obrigada por contribuir com sua experiência!

  16. Vanessa disse:

    Oi Thelma!
    Pode usar sim o post em seu treinamento, sem problemas. 🙂
    Eu sei que felizmente não são todas as consultoras que adquirem esse comportamento mala sem alça, mas as que resolvem agir assim conseguem ser tão chatas que queimam o filme das outras.

    Lembro que na época do Orkut o negócio era tão feio que algumas comunidades começaram a criar regras mais rígidas e começaram a expulsar quem tivesse esse comportamento spammer. E aí tinha consultora que colaborava com informações legais e pagava o pato porque o pessoal estava tão de saco cheio das inconvenientes que rolava até uma hostilidade indevida contra qualquer uma que se revelasse consultora Mary Kay.

    Beijos!

  17. Camila disse:

    É interessante a dificuldade que se tem em achar a composição dos produtos Mary Kay… Eu amava a marca quando não me importava com isso, mas desde que engravidei e tive que restringir meu contato com diversas substâncias químicas que poderiam levar a má formação do meu bebê, passei a estudar isso mais a fundo e descobri que escolher o que você passa na sua pele é tão importante quanto escolher o que você come. Foi aí que veio meu desencantamento pela Mary Kay. Como qualquer um pode se dizer “mineral” mesmo não sendo (ainda não há regulamentação pra isso), empresas espertinhas se valem disso e lançam produtos que de minerais só tem o nome, literalmente. Isso é desrespeitoso com o consumidor e coloca a saúde de muita gente em risco. Uma fórmula com talco, parabenos e tantos outros agentes irritantes e cancerígenos como essa da Mary Kay jamais poderia ter o disparate de se intitular “mineral”. Fica aqui o meu alerta, especialmente para as que precisam de uma maquiagem mineral não por modismo, mas por saúde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s