Batiste Shampoo Seco Castanho

Eu acredito que todo mundo saiba de que se tratam os xampus a seco, mas caso alguém ainda não conheça, farei uma breve introdução.

Xampus tradicionais agem pela ação de surfactantes, devem ser aplicados no cabelo molhado e enxaguados para eliminação do produto e da sujeira. Com exceção do nome, os xampus a seco não têm praticamente nada em comum com os xampus tradicionais. Esta categoria de produto consiste na aplicação no cabelo seco de um pó com a propriedade de absorver oleosidade. Geralmente a aplicação é em spray, você aplica, massageia para espalhar melhor e deixar o produto agir e depois escova bem o cabelo para remover os resíduos. O que ele faz não é exatamente limpar o cabelo, mas absorver a oleosidade, principal responsável pelo aspecto sujo do cabelo. Assim sendo, não substitui a lavagem com xampu tradicional.

Por que usar este tipo de produto? A razão mais óbvia que eu imaginei é para situações pontuais em que você precisa sair, o cabelo está com oleosidade aparente mas não dá tempo de lavar o cabelo, situação comum a pessoas como eu, que possuem o cabelo oleoso e que precisam lavá-lo praticamente todo dia (mas nem sempre é possível). Também serve para aumentar o espaçamento entre lavagens, o que seria útil para:

  • quem tem algum tipo de química no cabelo cuja duração seja determinada pelo número de lavagens;
  • situações em que está um frio desgraçado e você está sem um pingo de coragem de lavar os cabelos;
  • pessoas acamadas com dificuldades para lavar o cabelo com a frequência necessária.

Vou confessar que faz muito tempo que eu queria experimentar um xampu a seco, mas algumas razões me fizeram adiar essa compra. Uma delas é que, por muito tempo, as opções do mercado eram escassas. Dentre as opções disponíveis inicialmente no mercado nacional, a mais elogiada era da Klorane mas eu não tinha coragem de gastar 40-50 reais em um produto que eu via como não essencial e corria o risco de não gostar tanto. Com o tempo foram surgindo outras opções mais baratas, mas as opiniões ainda variavam bastante e eu fiquei meio na dúvida se valia a pena o investimento.

Além disso, meu cabelo é escuro e muitas dessas resenhas comentavam que cabelos claros se dariam melhor com esse tipo de produto do que os escuros pois, como o produto consiste em um pó branco absorvente, mesmo escovando, talvez ficasse resíduo visível após a aplicação. Apesar de encontrar relatos de pessoas de cabelos escuros e que se deram bem com este tipo de produto, a dúvida persistia. Assim sendo, várias vezes me deparei com esse tipo de produto nas prateleiras das lojas de cosméticos, dava uma flertada com eles mas não os levava para casa.

Ao surgir a notícia de que a marca Batiste ia trazer seus produtos para o Brasil com preços razoáveis  e que essa marca era considerada por muitos como o melhor xampu seco, voltei a cogitar a compra. Quando descobri que tinha uma versão específica para cabelos castanhos, me empolguei saí em busca dele.

A carinha dele é esta aqui:

Batiste Shampoo Seco Castanho

Paguei R$20,90 pela embalagem com 200 mL (120 g) na Ikesaki, em São Paulo. Essa parte descolada na foto é porque a loja meteu um fita adesiva na tampa para evitar o uso por parte de clientes sem-noção e não foi possível retirá-la sem danificar o rótulo.

Informações da embalagem:

Informações presentes na embalagem.

“Ingredientes: Butane, Isobutane, Propane, Oryza Sativa Starch, Alcohol, Parfurm, d-Limonene, Linalool, Distearyldimonium Chloride, Cetrimonium Chloride, CI 77491, CI 77499. CI 77492”

A lista de ingredientes é bem simples como podem constatar, o ingrediente ativo é o amido de arroz. Achei a fragrância agradável e suave e deu para senti-la só no momento da aplicação vulgo, não dura muito e não briga com outros perfumes.

Como o produto tem cor, na primeira vez fiquei com medo de manchar a roupa durante a aplicação, mas nunca deu nenhum problema. Quando usei uma escova com cerdas claras elas ficaram sujas, mas não foi difícil de limpar. Abaixo dá para ver a pigmentação do produto, é um marrom acinzentado e claro.

1- Produto logo após aplicação concentrada.
2 – Produto secando, a parte mais escura ainda possui umidade.
3 – Produto já seco após aplicação em um fundo branco (folha de papel).

Na aplicação concentrada ele tem essa cor mais escura porque sai com umidade, mas depois de seco ele clareia bastante. Quando se aplica a 30 cm, como indicado na embalagem, o produto se dispersa mais e a secagem é bem rápida. No meu caso, em que o cabelo é castanho escuro, o contraste às vezes fazia com que o cabelo ficasse meio esbranquiçado, mas era só massagear que o produto logo sumia. Achando estranho essa tonalidade meio clara, fui pesquisar e descobri que lá fora tem uma versão mais escura que essa Castanho e que não foi trazida para o Brasil. Uma comparação entre a versão Castanho (Medium and Brunette hair) e a mais escura (Dark and Deep Brown hair) pode ser encontrada aqui.

Confesso que tive um pouco de dificuldade inicialmente porque, como ele se camufla com a cor do cabelo, não dava para ver onde o produto havia sido aplicado e quanto havia realmente atingido o cabelo (aliás, acho melhor aplicar na frente do espelho para direcionar melhor o jato). Como não sabia também quanto de produto era necessário, nas primeiras aplicações acho que gastei mais do que o necessário, depois peguei o jeito. Faço a aplicação em pequenos jatos, massageio, escovo e, em caso de necessidade, reaplico mais.

No começo parece que não vai dar tão certo, mas conforme você massageia e espalha o produto dá para sentir o efeito do produto, aquela sensação de oleosidade realmente some. Mesmo escovando bastante, dá para sentir que parte do produto adere ao cabelo e ele fica meio duro, o que proporciona discreto volume ao cabelo. Como proprietária de cabelos lisos escorridos, um voluminho é bem vindo. Pelo que vi na internet, há quem use este produto como finalizador. O próprio site da Batiste indica penteados para fazer com uso do produto, mas não cheguei a testar.

Por causa do resíduo, não acho que fique com sensação refrescante e de cabelo limpo mencionada na embalagem. Com relação ao o cabelo brilhante, às vezes achei que o brilho se manteve, em outras, achei que deixou meio opaco, não consegui chegar exatamente a alguma conclusão. De qualquer forma, melhora muito o aspecto geral do cabelo, não fica mais aquele cabelo grudado e o brilho oleoso que denuncia a oleosidade.

Toda vez que eu mexia no cabelo após o uso do produto dava para perceber que tinha coisa lá, é como se o cabelo estivesse sujo apesar de não aparentar. É como eu disse no início do post, ajuda em situações emergenciais e a espaçar lavagens, mas de maneira alguma substitui a lavagem com xampu comum.

Abaixo, fotos que eu tirei antes e depois da aplicação do produto em meus cabelos, acho que dá para ver bem a diferença. Elimina o brilho causado pela oleosidade e deixa os fios mais soltos. Fiz várias fotos sob as mesmas condições de iluminação e em nenhuma o cabelo saiu tão escuro quanto na foto do antes. Fiquei cogitando se isso aconteceria se eu utilizasse aquela versão para cabelos escuros que não veio para cá, mas ao vivo não deu para reparar nada de muito diferente ou estranho.

Cabelo com raízes oleosas.

Cabelo após o uso do shampoo Batiste Toque de Castanho

No caso do meu cabelo, que sofre bastante com a oleosidade, algumas vezes senti a necessidade de retoque durante o dia. Talvez eu devesse ter aplicado mais produto, não sei. Porém, se aplico muito produto, não há escovação que faça o cabelo ficar “leve”, não curto muito a sensação. Devido a essas situações, achei que seria prático se houvesse uma versão menor para carregar na bolsa. Sei que a Batiste comercializa seu xampu a seco em embalagens menores que a de 200 mL mas, infelizmente, essa versão Castanho não foi contemplada neste tamanho aqui no Brasil.

Ainda não cheguei a acabar com a embalagem, então não tenho idéia de quantas aplicações ele permite. Porém, por experiência, sei que produtos em spray não costumam durar muito, então é provável que eu mantenha sempre um em estoque para não correr o risco de ficar sem.

Já vi gente dizendo que comprou um xampu seco e ele não durou quase nada, só deu para usar umas 4 vezes. Na resenha, a pessoa justificava dizendo que era porque tinha cabelo comprido. Francamente? Esse tipo de produto é um paliativo para quando a raiz está oleosa e não dá tempo de lavar ou você deseja adiar a lavagem, não é para aplicar no comprimento achando que vai substituir uma lavagem normal. Se há essa necessidade, você já adiou tempo demais a lavagem. Creio que a duração tem que ser mais ou menos a mesma independente do comprimento.

Na internet, há várias receitas caseiras de xampu a seco usando farinha de trigo, bicarbonato de sódio, fermento, talco e até aquele amido de milho de cozinha. Para dar cor, sugeriam misturar um pouco de cacau em pó. Olha, francamente? Haja coragem para ficar jogando cacau e essas outras coisas de receita de bolo na cabeça. Aliás, como cacau em pó é raro de ser encontrado, não consigo deixar de imaginar uma pessoa usando chocolate em pó no lugar do cacau, deitando-se no sofá e tendo a cabeça atacada por formigas (confesso, eu tenho paranóia com formigas).

É provável que eles absorvam a oleosidade, mas, como as chances de sobredosagem seriam elevadas e haveria também maior dificuldade de remoção do excesso, não proporcionariam o mesmo resultado que esses produtos industrializados. Mesmo que o ingrediente ativo em si seja o mesmo (amido de arroz, por exemplo), os xampus a seco do mercado são em spray e por isso o pó é finíssimo em comparação a esses ingredientes caseiros, o que proporciona um resultado muito melhor em termos estéticos e funcionais.

Para quem tem acesso a este tipo de produto industrializado, não vejo desculpa para usar essas receitas caseiras. Pouco mais de 20 reais por um spray deste tamanho e com essa eficiência, em minha opinião, é uma relação de custo x benefício muito boa.

Anúncios

Sobre Vanessa

Engenheira química, paulista, 27 anos, apaixonada por cosméticos e maquiagens. Acredita que conhecimento nunca é demais e que as pessoas deveriam ser mais críticas com as informações que recebem.
Esse post foi publicado em cabelos e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Batiste Shampoo Seco Castanho

  1. Helenna disse:

    Nossa deu pra ver uma diferença enorme pelas fotos! Quero testar!

    • Vanessa disse:

      Oi Helenna, eu recomendo muito esse produto. Ajuda bastante, principalmente a quem tem cabelo misto ou oleoso, não pretendo mais ficar sem. Ainda nem acabou o meu primeiro frasco mas já deixei comprado o reserva, visto que ainda não é tão fácil encontra-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s